Páginas

12 de junho de 2015

Santantônio


Hoje scrapeei de novo essa mesma foto. Porque acho ela super scrapeável e perdi o pudor de usar a foto mais de uma vez, se ela tiver um alto grau de scrapeabilidade que justifique. 
E hoje mandei de novo por e-mail pro Fabinho a letra da música de Nando Reis/Marisa Monte, que já tinha mandado por telegrama no Dia dos Namorados há quase 20 anos - "amor que não se perde, amor que não se mede, que não se repete". Porque ela continua cabendo muito bem na nossa medida. 
Talvez o amor de casais de "bastantes anos" como nós comporte bem algumas repetições, não como falta de criatividade, mas como um eco de emoções lá do passado cujo impacto permanece tão vivo, como um bom vinho que envelhece e melhora ainda mais.



E hoje repeti também uma "scrap coisa" mucho boa, que descobri passeando pelo blog do Scrap Entre Amigas há algum tempo: usar o giz pastel oleoso.



Repeti reciclando, pra ser sincera: peguei alguns retângulos de chipboard que, na verdade, eram miolos de molduras já usadas que ficaram sobrando, e desenhei e pintei umas figurinhas neles: a flor, o coração e o "arco-íris". E pra dar um acabamento mais descolado, passei o dedo sobre os desenhos, que deu uma misturada nas cores e deixou os contornos mais desfocados. O dedo só ficou limpo de novo 3 dias depois, mas valeu.



E tenham todos também um bom Santantônio.


Bi Medeiros





2 comentários:

  1. Que linda essa página!! E eu também tenho minhas fotos preferidas, que acabo fazendo muitas páginas com elas...

    ResponderExcluir