Páginas

15 de janeiro de 2014

Customizado ou comprado pronto: qual é o seu barato?

Quem faz scrap sabe que se pode produzir coisas lindas simplesmente comprando o que a indústria nos oferece pronto: adesivos, die-cuts, cards, enfeites 3-D e uma infinidade de produtos para se escolher.
Mas sabe também que, com suprimentos artísticos, carimbos e máquinas de corte, por exemplo, você tem  a possibilidade de criar elementos exclusivos, o que te dá a chance de ter como resultado um trabalho bem mais customizado.
A primeira opção é ultra prática; a segunda consome tempo. A primeira tem a tendência de resultar em trabalhos com muito território comum com o de outras pessoas; a segunda possibilita trabalhos altamente customizados, exclusivos. E aí, onde nos situamos?
Para mim, a resposta é, onde o tempo e a inspiração permitirem. Esta página aqui em cima foi feita com tempo e inspiração adequados, empregando bastante aquarela, carimbos, elementos cortados na Silhouette e coloridos com carimbeiras e até elementos digitais impressos. É uma delícia poder conceber cada pedacinho da página e trabalhar neles com paciência até chegar ao resultado final. Que bom que as coisas nem sempre precisam ser rápidas e práticas: slow food é bom, slow scrap também!

Uma dica bem legal: faça seus recortes à máquina usando papel branco. Depois, basta colori-los com carimbeira, aquarela, mists, etc. para que combinem com seus projetos.

Você pode inclusive colori-los usando mais de uma cor, criando efeitos de gradiente.


Beijos e bom scrap sempre, seja ele slow ou fast,

Bi Medeiros

4 comentários:

  1. Um pouco de cada, Bi! Pode ser? Depende da inspiração e da lembrança do que temos. Já comprei muito, mas descobri que uso pouco, porque acabo customizando.... Haja papel, né? mas, no fim, é dos materiais mais baratos....
    Lindo LO! Além da pintura, da flor, e tudo mais, amei as gotas! Estou precisando de uma assim....
    Bjos!!!!

    ResponderExcluir
  2. Adorei a mensagem e a página!!!! E que foto linda!!!!!

    ResponderExcluir